Pandemia afeta serviços de telecomunicações em Campina Grande

Durante esta pandemia da Covid-19 no país e no mundo, foi visto que os serviços de telecomunicações são essenciais para manter os cidadãos conectados, fazer com que funcione o trabalho remoto (homeoffice) ou até para entreter as crianças enquanto têm que ficar em casa na quarentena.

Embora sim, são serviços importantes neste momento, nem todas as operadoras conseguiram sair ilesas desta pandemia, no relativo à satisfação dos seus clientes.

O portal Podecomparar analisou os dois quesitos principais para avaliar a satisfação geral dos usuários de internet e telefonia: o número de novos assinantes e as queixas registradas na Anatel.

Sendo assim, na Paraíba houve uma queda mensal de 1,4% no número de novos assinantes de internet. Os meses analisados foram março e abril deste ano, períodos chave no isolamento e distanciamento sociais. As reclamações subiram de 2.638 em março para 3.327 em abril. Um dos motivos por isto ter acontecido, segundo informou a Agência Nacional de Telecomunicações, é pelo aumento no tráfego de dados, de até 49% na pandemia.

Mas e em Campina Grande, quais foram os resultados?

Embora um pouco menor que os números estaduais, Campina Grande também apresentou queda mensal (março-abril) no número de novos assinantes de internet banda larga fixa, concretamente de 0,37%, o que significou em 171 contratos de internet menos. Por outro lado, a diferença anual (abril de 2019 e abril de 2020) foi positiva, e apresentou um crescimento de 12,9%.

Quanto as reclamações do serviço mais usado na cidade, a telefonia pós-paga, houve um aumento traduzido em 7 registros a mais, contabilizando as ocorrências registradas em abril (173) e em maio (180).  Ainda neste ano, a TIM obteve 212 reclamações, a Claro, 135, e a Vivo fecha o pódio com 55 ocorrências.

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial