Pastor que dizia que covid-19 era uma farsa e paranóia apoiada pela imprensa morre vítima da doença

O pastor Hélio Ramos da Silva, da Primeira Igreja Batista Missionária de Guarabira, que era contra o isolamento social e minimizava a pandemia do novo coronavírus morreu, no último sábado (27), vítima de Covid-19, na cidade de Guarabira, interior da Paraíba. Ele tinha 53 anos e não possuía comorbidades (doenças que podem aumentar a agressividade do vírus).
De acordo com boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, o pastor começou a apresentar sintomas no dia 16 de junho. Ele morreu em um hospital público de Guarabira. Antes de contrair o vírus, o religioso fazia campanha nas redes sociais contra o isolamento social. Postagens feitas nos meses de abril e maio mostram que ele não acreditava na gravidade da doença.
Em uma das mensagens, o pastor chegou a falar que em breve as pessoas notariam que “o coronavírus mata menos do que se diz”. O religioso também acreditava que a pandemia era uma paranoia apoiada pela imprensa para atender interesses da China. “Ainda tem gente enganada e logo vão saber que o sistema montado é uma farsa”, escreveu ele, em outra publicação.
Guarabira, cidade onde o religioso morava, tem 2.055 casos confirmados de coronavírus, segundo o boletim mais recente da SES. A Paraíba contabiliza 44.479 diagnósticos positivos de Covid-19 e 911 mortes.
Portalcorreio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial