Flamengo segura o Flu, marca no final e conquista o Carioca

O Fluminense foi um adversário duro, que desafiou o Flamengo na reta final do Carioca, mas a equipe de Jorge Jesus confirmou o favoritismo e conquistou o bicampeonato estadual – o 36º em sua história – nesta quarta, ao vencer por 1 a 0 no Maracanã. O gol do título foi marcado por Vitinho, já nos acréscimos. No primeiro jogo da decisão, o Rubro-Negro já havia vencido o Tricolor por 2 a 1.
Com as arquibancadas vazias, coube aos atletas e comissão técnica celebrarem entre si. E a comemoração foi tímida, mas a cena que entrará para a história.
A campanha de 14 vitórias, dois empates e uma derrota, sendo esta com o time alternativo no início do torneio, mostram que o estadual não trouxe grandes desafios técnicos ao Fla, que levantou sua nona taça desde janeiro de 2019.
Agora, são seis títulos com Jorge Jesus: Carioca, Campeonato Brasileiro, Libertadores, Taça Guanabara, Supercopa do Brasil e Recopa Sul-Americana.
Pela frente, Flamengo e Fluminense terão cerca de um mês de preparação visando o início do Brasileirão, cuja primeira rodada será em 8 e 9 de agosto.

LAMENGO VOLTA AO ESTILO DO MISTER…
Após dois clássicos em que não atuou ao nível e no estilo que acostumou-se sob o comando de Jorge Jesus, o Flamengo voltou a impor seu jogo no Maraca.
Com Gerson e Everton Ribeiro entre os titulares de novo e ditando as ações ofensivas, a equipe ocupou o campo ofensivo, complicou a vida do Fluminense na saída de bola e criou boas chances desde o início. O jogo, porém, foi lá e cá.
O caminho das melhores oportunidades rubro-negras foi pelo lado direito de ataque. A primeira delas foi com Bruno Henrique, que driblou Muriel mas, sem ângulo, não finalizou. Coube a Pedro chutar por cima do gol. O camisa 21 foi o último a levar perigo ao Flu, seu ex-clube. Ao ser acionado por ER7, já aos 44, tirou tinta da trave direita do goleiro – que também foi exigido por Léo. Pereira.

FLUMINENSE AMEAÇA NOS CONTRA-ATAQUES!
Por outro lado, o Fluminense respondeu com o trio de ataque formado pelos jovens Marcos Paulo e Evanílson e o experiente Nenê. O primeiro deles foi o principal nome do Tricolor na primeira etapa, conseguindo boas arrancadas e pisando na área para finalizar. Os chutes, contudo, não saíram da forma como ele desejava. O primeiro foi por cima do gol de Diego Alves, em passe de Nenê.
A segunda finalização ficou nas mãos do camisa 1 rival, após grande jogada de Evanílson, que partiu do meio de campo e levou vantagem sobre Léo Pereira. Aplicado defensivamente, foi assim, nos contra-ataques, que o time de Odair Hellmann conseguiu incomodar o Flamengo e tornar o clássico equilibrado.

SEGUNDO TEMPO PERDE EM EMOÇÃO
Após o intervalo, o controle de jogo do Flamengo se intensificou. A posse de bola, contudo, não se transformou em chances criadas e o jogo se desenvolveu sem grandes emoções. Além de uma cobrança de faltas de Gerson, logo no primeiro minuto da etapa final, nenhum dos goleiros voltou a ser exigido.
Jorge Jesus foi o primeiro a mexer na equipe: o lateral Filipe Luís saiu com dores na perna direita e Arrascaeta – apagado – por opção. Entraram Renê e Michael. No fim, já depois dos 40 minutos, entraram Diego, Vitinho e Gustavo Henrique.

FLU SE LANÇA E VITINHO GARANTE: BICAMPEÃO!
Odair Hellmann colocou Michel Araújo e Fernando Pacheco e, minutos depois, Caio Paulista e Ganso. Já aos 40, Felippe Cardoso foi a última ação do técnico.
O Fluminense precisava de um gol para forçar os pênaltis e lançou-se todo ao ataque. Como não foi capaz de criar qualquer situação de perigo ao Flamengo, foi castigado. Já nos acréscimos, Vitinho recebeu na entrada da área e finalizou: o chute desviou em Nino e encobriu Muriel, sendo o último ato do Estadual.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1X0 FLUMINENSE

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e horário: 15 de julho de 2020, às 21h (de Brasília)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha
Assistentes: Rodrigo Figueiredo e Thiago Henrique Farinha
VAR: João Batista de Arruda

Gols: Vitinho (49’/2ºT)

Cartão amarelo: Michael e Rafinha (FLA); Evanílson (FLU)
Cartão vermelho: Não houve.
FLAMENGO (Técnico: Jorge Jesus)
Diego Alves; Rafinha (Gustavo Henrique, 41’/2ºT), Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís (Renê, 5’/2ºT); Willian Arão, Gerson (Diego, 41’/2ºT), Everton Ribeiro e Arrascaeta (Michael, 15’/2T); Bruno Henrique e Pedro (Vitinho, 41’/2ºT).

FLUMINENSE (Técnico; Odair Hellmann)

Muriel; Gilberto (Michel Araújo, 16’/2ºT), Matheus Ferraz, Nino e Egídio; Dodi (Felippe Cardoso, 39’/2T), Hudson e Yago (Caio Paulista, 27’/2ºT); Nenê, Marcos Paulo (Fernando Pacheco, 16’/2ºT) e Evanilson (Ganso, 27’/2ºT).
Foto: Gilvan de Souza/Agência O Dia / Estadão Conteúdo
Terra/Lance

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial