Senai abre vagas gratuitas em curso a distância de segurança cibernética

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e a multinacional Cisco Brasil firmaram uma parceria voltada à capacitação de profissionais para trabalhar com segurança cibernética. O Programa CiberEducação Cisco do Brasil tem o objetivo de ampliar a oferta de jovens profissionais com esse tipo de qualificação para a indústria brasileira, uma vez que houve um aumento nos ciberataques durante o período de pandemia.
Após primeira etapa introdutória, 2 mil alunos seguirão para um processo de avaliação profissional, divididos em duas ondas que ocorrerão em 2020 e 2021. Os melhores alunos serão selecionadas para vagas em empresas parceiras da Cisco ou outras organizações interessadas em absorver estes profissionais.
“Em nossas permanentes conversas com o mercado, com os 28 setores industriais, a gente percebe o quão importante é a preparação de profissionais para trabalhar nesse tipo de função”, explica o diretor de operações do SENAI, Gustavo Leal, destacando que a Segurança de Dados se tornou prioridade para as indústrias.
“O Programa CiberEducação Cisco Brasil dará oportunidade para milhares de jovens interessados em ingressar em um segmento em constante crescimento, que é o de cibersegurança, e a parceria com instituições como o SENAI Nacional é fundamental para criarmos um legado educacional na área de TI no Brasil, aumentando a empregabilidade e a inclusão dos estudantes”, afirma Gabriel Bello Barros, líder do Cisco Networking Academy no Brasil.
De acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), entre 2020 e 2024, deverão ser geradas mais de 350 mil novas vagas na área de Tecnologia da Informação (TI), sendo mais de 37 mil delas em Segurança da Informação.
O SENAI já detectou um aumento na preocupação do setor produtivo com relação aos prejuízos que podem surgir por causa da vulnerabilidade de dados. “Ataques a sistema de dados podem causar a interrupção de processos e queda na produtividade. Sem contar com a exposição do nome da empresa, colocando em risco sua credibilidade”, explica Rafael Lucchesi, diretor do SENAI.

Inscrições estão abertas até 28 de agosto no Mundo SENAI
O público-alvo do programa são pessoas que já possuem alguma formação em TI, ou que estejam fazendo o curso técnico ou superior. A partir de 1º de agosto, os interessados poderão se inscrever no site Mundo SENAI para a primeira etapa de capacitação, chamada Learn-a-Thon.
Serão dois cursos autoinstrucionais: Introdução à Cibersegurança (inscrição aqui), de 15h de duração, e Fundamentos em Cibersegurança (inscrição aqui), de 30h. Em conjunto com outras instituições associadas ao programa da Cisco, a expectativa dos organizadores é de que mais de 15 mil alunos se inscrevam para esta fase, nas duas ondas do programa.

Melhores alunos concorrerão a vagas de estágio e de emprego
Depois dessa etapa totalmente autoinstrucional – sem a ajuda de um tutor –, 1 mil alunos (por onda) de todo o Brasil serão selecionados para a segunda fase que formará a nova geração de jovens profissionais em cibersegurança. Os alunos selecionados realizarão dois cursos de educação profissional gratuitos mediados pela plataforma (https://www.netacad.com/pt-br) com instrutores SENAI credenciados na Cisco Networking Academy.
No final do processo, os melhores alunos concorrerão a vagas de estágio ou emprego em empresas do ecossistema formado pela Cisco e parceiros. A expectativa é de que no ano que vem seja realizado a segunda onda de capacitação com novas possibilidades de emprego.

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial