PENSANDO LAGOA SECA: oposições se reúnem e começam discutir novos caminhos políticos e administrativos para a cidade

O município de Lagoa Seca, no agreste paraibano, terá nas eleições de novembro próximo a chance de mudar os destinos da cidade e determinar novos caminhos políticos e administrativos para a cidade. Para que essa ideia se torne uma realidade os partidos de oposição já deram o primeiro passo no último final de semana.
Os pré-candidatos a prefeito José Gonçalves (Zezinho de Bola), a vice-prefeito Antonio de Andrade (Tota do Alface) – do Avante 70 – e também o pré-candidato a prefeito Maykon Diego (Diego do Veleiro) – presidente local do Cidadania, estiveram reunidos no último sábado (22) para conversar e traçar metas que venham resultar na vitória não de um partido, mas de um projeto para melhorar a cidade de Lagoa Seca e garantir trabalho e justiça social para todos.
Nessa primeira reunião foram discutidos projetos que podem ser colocados em prática e alianças políticas que venham somar para tirar a cidade do marasmo e do continuísmo que se encontra há vários anos. “Não estamos discutindo um nome ou um partido. Não há vaidade de quem vai ser cabeça de chapa. A discussão é sobre o que podemos fazer, juntos, para melhorar a vida das pessoas, para garantir novas perspectivas políticas e sócio-econômicas de mudanças verdadeiras e positivas”, comentou Zezinho de Bola, tendo sua fala respaldada por Diego do Veleiro e Tota do Alface.
A ideia de reunir e unir as oposições surgiu basicamente em virtude da atual administração já dar sinais de desgaste, marasmo e continuísmo, deixando a população cansada e praticamente em estado de abandono. Durante o encontro foram analisadas informações de que o povo reclama muito dos atuais gestores, que ao longo dos últimos anos vem administrando a cidade ao seu bel prazer, não buscando atender aos anseios do povo.

OS NÚMEROS NÃO MENTEM
Um ponto importante da reunião das oposições no último sábado foi a análise de números de uma recente pesquisa de consumo interno feita no município, quando houve uma breve avaliação política do atual gestor.
De acordo com os números, 27,2% dos entrevistados disseram que o prefeito só trabalha para alguns, e 18,2% afirmaram que ele não cumpre as promessas. Outros 18,2% disseram que não gostam do atual gestor.
A análise desses números, segundo os integrantes da oposição, mostra que o povo está cansado da mesmice e quer mudanças e que isso só será possível com a implantação de um projeto que pense Lagoa Seca, que escute a população e que traga benefícios para todos, independente do nome de oposição a ser escolhido na eleição de novembro próximo.

Apolinário Pimentel

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial