Paraibana de Serra Redonda morre ao tentar proteger filho durante tiroteio no Rio de Janeiro

Uma paraibana natural do município de Serra Redonda, no Agreste paraibano, foi morta na noite desta quarta-feira (26) na Rua Azevedo Lima, no bairro de Rio Comprido, Zona Norte do Rio de Janeiro. Ana Cristina da Silva, de 25 anos, estava indo com o filho para o bar onde trabalhava, quando ficou no meio do tiroteio. No momento dos disparos, ela se curvou sobre o filho de 3 anos para protegê-lo e acabou sendo atingida por tiros de fuzil na cabeça e na barriga.
O intenso tiroteio na região do Catumbi teria iniciado após a invasão de favelas por grupos criminosos rivais. Moradores registraram rajadas e explosão de granadas no bairro. A troca de tiros impediu que Ana Cristina fosse socorrida pelo Corpo de Bombeiros na noite desta quarta. Conforme informações, o Quartel Central da corporação foi acionado para socorrer a vítima, mas a Rua Azevedo Lima é uma das vias que dá acesso ao Morro São Carlos, local da briga entre as facções.
“A gente pensa que nunca vai acontecer com a gente, mas de uma hora pra outra você morre pra salvar a vida de um filho. Então, eu acho que não tem mensagem pra deixar, só tem indignação, só tem um pedido, né: Justiça pra ser feita. Foi apenas bandido contra bandido, parece que o Rio todo está tomado de bandidos. Isso que dá pra perceber”, lamentou Vânia Brito, cunhada de paraibana morta durante a ação dos meliantes.

PB EM FOCO

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial