Ricardo Coutinho vira réu em mais uma ação da Operação Calvário

O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) virou réu em mais uma denúncia apresentada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado) à Justiça da Paraíba. Segundo apuração do blog da jornalista Sony Lacerda, a denúncia foi aceita pelo juiz Manoel Abrantes, da 1ª Vara Criminal de Mangabeira, e envolve o Canal 40, espécie de quartel-general socialista, usado como base central para as campanhas eleitorais de Ricardo desde a candidatura para governador do Estado, em 2010.
O Ministério Público da Paraíba já denunciou o ex-governador, que é pré-candidato a prefeito de João Pessoa, por oito vezes e, com esta denúncia acatada pela Justiça, Ricardo já é réu em três ações provenientes das investigações da Operação Calvário, deflagrada em dezembro de 2018, e que colocam Ricardo como chefe de uma organização criminosa (Orcrim).
Localizado no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, o Canal 40 teria sido reestruturado através de ‘permutas’ com empresas cujo objetivo era maquiar os desvios de recursos públicos e pagamentos de propinas já presentes nas denúncias dentro da Calvário.
De acordo com a denúncia, nas operações de reforma e decoração do Canal 40, em benefício de Ricardo Vieira Coutinho, houve o emprego de diversos artifícios para a dissimulação e ocultação da origem ilícita dos recursos empregados, dos proprietários de fato e possuidores do imóvel onde funcionava o Canal 40, bem como de suas benfeitorias e, por consequência, do destinatário do dinheiro sujo empregado nesses processos, o ex-governador e sua família.
Além de Ricardo, também são réus no processo Coriolano Coutinho (irmão do ex-governador), Valéria Vieira Coutinho, Paulo Cesar Dias Coelho, Livânia Maria da Silva Farias, Ivan Burity de Almeida e Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro.
Portalcorreio

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial