Ana Claudia diz que Campina precisa de uma gestão eficiente e transparente, para pensar a cidade no pós-pandemia

A pré-candidata à Prefeitura de Campina Grande e ex-secretária de Desenvolvimento e Articulação dos Municípios (Sedam), Ana Cláudia Vital do Rêgo (PODEMOS), reafirmou durante entrevista que Campina Grande precisa de uma gestão inteligente, que pense na cidade pós pandemia. Ela ressaltou que a população espera por uma gestão eficiente, capaz de dar respostas urgentes aos grandes problemas que a cidade enfrenta.
Campina Grande, segundo Ana, terá muitos desafios a partir de janeiro de 2021, como criar alternativas para alavancar a economia da cidade, afetada pela pandemia. Para Ana, a futura gestão precisa apresentar políticas públicas que resgatem a economia com foco na geração de emprego, através das agências de fomento. Nesse sentido, ela defendeu a reestruturação Agência Municipal de Desenvolvimento (AMDE).
Ana disse que, para alcançar este objetivo, a futura gestão precisa ter capacidade de articulação para buscar parcerias com o governo do Estado e com o governo federal. “Precisamos de alguém que possa apresentar a nossa cidade como um novo modelo de gestão, com transparência pública. Precisamos modernizar a gestão com a informatização dos serviços burocráticos”. Ela também defendeu políticas públicas que garantam a segurança alimentar da população, com a volta dos restaurantes e cozinhas comunitárias, todos fechados pela gestão atual.
Reativação do Terminal de Integração – No campo da mobilidade urbana, Ana Cláudia reafirmou que é a favor da reativação do Terminal de Integração de Passageiros e a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). “Precisamos pensar em uma Campina Grande moderna, sustentável, onde se utilizem as energias renováveis”.
A pré-candidata enfatizou que o momento é de reorganizar e planejar a cidade, construindo um programa com a sociedade-civil organizada, que discuta e aponte soluções para o município, dentre as quais a formulação de um calendário de retomada das obras paralisadas, identificando recursos para a conclusão dessas obras.
Ana Cláudia lembrou que o atual prefeito abandonou obras da gestão anterior, fechou o Terminal de Integração, acabou com a Vila Olímpica Plinio Lemos, além de ter deixado de lado as obras iniciadas na gestão passada que não foram continuadas, a exemplo de creches e da segunda Vila Olímpica.
Ela lembrou ainda o abandono da atual gestão para obras como a do Canal da Ramadinha, Canal do Bodocongó e Canal da Santa Rosa, além daas obras de creches paradas desde o começo de 2013 e da revitalização da Feira Central.
“Campina precisa de uma gestão que escute e observe as maiores demandas da cidade e que, conjuntamente, busque as parcerias necessárias para a realização destas demandas, sem deixar obras paralisadas por terem sido iniciadas por adversários”, finalizou Ana.

Assessoria de comunicação
Pré-candidata a prefeita de Campina
Ana Cláudia Vital do Rêgo

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial