Homem que planejou morte da mulher é condenado a 23 anos de cadeia em Campina Grande

Na tarde desta quinta-feira (10), Luciano Mota do Nascimento, de 46 anos, foi condenado a 23 anos de prisão por encomendar a morte da própria esposa, a comerciante Aline Albuquerque da Silva. Ela foi assassinada a tiros na presença dos filhos quando chegava em casa com o marido, no bairro de Bodocongó, em Campina Grande, no dia 21 de dezembro de 2017.
Em agosto deste ano, quase três anos após a execução, a Justiça condenou outro envolvido no crime, Rodrigo de Oliveira Sousa, de 21 anos, por ter sido o autor dos disparos que mataram a vítima. Na época, ele confessou a autoria à polícia, alegando que uma dívida seria o motivo do homicídio.
A primeira linha de investigação da Polícia Civil foi latrocínio, mas os investigadores não descartavam a possibilidade ter sido execução. Por causa da encenação realizada no dia do crime para simular roubo seguido de morte, a operação que resultou na prisão dos dois suspeitos foi batizada como “A Grande Farsa”.
Na época, a delegada de Homicídios de Campina Grande, Ellen Maria, explicou que era Luciano quem geralmente descia do carro para abrir o portão da residência. Naquele dia, porém, ele pediu para que a esposa fizesse isso. Os dois mantinham um relacionamento há três anos.
Blog de Márcio Rangel

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial