Quais são as novas regras do empréstimo consignado no Brasil? Diante da pandemia, diferentes alterações foram feitas pensando em aposentados e pensionistas do INSS

Todos os setores da sociedade foram atingidos com a pandemia de Covid-19. Neste cenário, nenhum governo pôde se furtar de dar assistência às camadas menos favorecidas da população. Felizmente, houve ação conjunta de praticamente todos os países do mundo nesse sentido.

No Brasil, as condições para contratar um empréstimo consignado foram discutidas em várias instâncias, já que esta modalidade de crédito alcança uma importante parcela da população, em especial, aposentados, pensionistas e servidores públicos. Conheça quais são as novas regras do consignado definidas e validadas até dia 31 de dezembro deste ano:

 

  1. Elegíveis ao consignado

O empréstimo consignado é uma modalidade destinada a servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS. No entanto, toda pessoa que possui emprego com carteira assinada e sua empresa oferece o benefício em convênio com algum banco, também pode ter acesso ao consignado privado. Vale destacar, no entanto, que as alterações nas regras do crédito consignado se aplicam somente a aposentados e pensionistas do INSS.

  1. Taxa de juros e quitação

A taxa de juros do consignado para aposentados e pensionistas do INSS passou de 2,08% para 1,80% ao mês, enquanto a taxa para o cartão de crédito consignado foi reduzida de 3% para 2,70% ao mês. Além disso, o prazo para pagamento foi estendido de 72 para 84 meses.

  1. Autorização digitalizada

Com toda a questão do isolamento social considerada, o procedimento para solicitação de empréstimo consignado deverá ser feito pela internet, com um documento de identificação do segurado e um termo digitalizado, autorizando a concessão.

  1. Limite do empréstimo

O limite do consignado, por beneficiário, ficou em até 30% do recebimento mensal para empréstimos, e mais 5% para operações do cartão de crédito consignado. Assim, a margem consignável ficou definida em 35%, sendo este o total máximo que pode ser descontado do salário para pagamento do empréstimo.

  1. Carência para primeira parcela

Para iniciar o desconto das parcelas do empréstimo consignado, as instituições financeiras podem conceder um prazo máximo de 90 dias, a contar do início do contrato.

  1. Limite do cartão consignado

O limite concedido no cartão de crédito consignado para pagamento de despesas de compras e saques passa de 1,4% para 1,6% do valor mensal do benefício. Esse percentual, ao contrário das outras medidas, terá vigência permanente

 

 

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial