Jô Oliveira vai defender os que mais precisam na CMCG e destaca que “na educação é onde existe possibilidade de mudança”

Uma Câmara de Campina Grande com representações mais plurais e diversas possíveis, com representantes mulheres, do movimento negro, ocupando determinados espaços que antes só eram preenchidos por oligarquias. Esse é um dos pontos defendidos pela candidata a vereadora Jô Oliveira (65000), que em um vídeo publicado em suas redes sociais nesta segunda-feira (6) falou um pouco sobre sua trajetória como estudante e contou com a ajuda de sua mãe para falar dos desafios e das vitórias que a educação pode provocar.
“As pessoas que têm origem como a minha muitas vezes querem, assim que terminam o ensino médio se dedicar a um trabalho para começar a ganhar dinheiro. E o que minha mãe me ensinou foi justamente o contrário. Ela, que é doméstica, me apontou que a educação me daria possibilidade de escolha. Eu nem queria fazer vestibular, mas ela insistiu defendendo que queria pra mim o que ela não teve oportunidade eu comecei a aprender muito cedo que na educação é que existe possibilidade de mudança”, enfatizou.
A candidata ainda destacou que foi em cima desses aprendizados de sua mãe que projetou sua contribuição política tanto nos movimentos sociais quanto neste momento em que alimenta o sonho de representar quem mais precisa na Câmara Municipal de Campina Grande. “A falta de escolha me fez entender o que tinha de buscar. E através disso passei a acreditar na educação como política pública de total relevância, uma ferramenta real que possibilita a mudança de milhares de pessoas. Na Câmara de Campina vou brigar por uma educação inclusiva, que busque cada vez mais a excelência no ensino e promova a cidadania consciente”, resumiu.

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial