Sem trauma! Argentina, de virada, supera a Bolívia nas Eliminatórias em La Paz

Se há pouco mais de uma década o estádio Hernando Siles foi palco trágico para a seleção da Argentina, nessa terça-feira (13) os comandados de Lionel Scaloni deixaram para trás o histórico e venceram a Bolívia por 2 a 1 pela segunda rodada das Eliminatórias. Com o marcador, enquanto os argentinos chegam aos seis pontos (haviam vencido na estreia o Equador), a equipe boliviana acumulou seu segundo revés na competição depois de, no primeiro jogo, ter sido massacrado por 5 a 0 pelo Brasil.

CONSTÂNCIA RECOMPENSADA
Nos primeiros minutos de jogo, apesar da Albiceleste não ser necessariamente pressionada, eram os bolivianos que tinham a presença ofensiva notável seja com chutes de fora da área ou mesmo nas bolas alçadas na área onde a dupla de zaga formada por Martínez Quarta e Otamendi tinha notória dificuldade em se posicionar de maneira segura.
E foi justamente pelo alto que, aos 24 minutos, Alejandro Chumacero recebeu passe pelo lado esquerdo e cruzou na medida para Marcelo Moreno testar no extremo canto esquerdo de Franco Armani. O camisa 1 da Argentina até pulou, mas não chegou a tempo de evitar a abertura do marcador na cidade de La Paz.

CRESCEU NA ADVERSIDADE
Com ligeira melhora na movimentação ofensiva bem como na capacidade de reter a bola à frente, os argentinos não apenas assustaram na batidade de fora da área onde Leandro Paredes acertou uma pancada que balançou a trave esquerda de Carlos Lampe, mas também chegaram a igualdade em gol um tanto quando inusitado de Lautaro Martínez.
Já aos 45 minutos, uma jogada individual do lado esquerdo do ataque resultou na tentativa de cruzamento frustrada do atacante que foi cortada pela zaga através de José Carrasco. Porém, na hora do defensor afastar de vez o perigo, Lautaro bloqueou o chute que, na espirrada, virou uma finalização forte o suficiente para superar Lampe e deixar o marcador em 1 a 1.

MELHOR NA PRESENÇA, MAS…
Diferente do que ocorria na etapa inicial, a Argentina passou a ser mais eficiente no trato com a bola no plano ofensivo e, com isso, fazia com que La Verde também tivesse de se posicionar com suas linhas de marcação mais próximas da meta defendida por Carlos Lampe.
Porém, mesmo dentro desse contexto, faltavam oportunidades com mais clareza para o gol de Lampe fosse efetivamente ameaçado. Em muito, principalmente, pela precipitação na tomada de decisões pelos jogadores do ataque argentino aliada a falta de pontaria nos chutes de média distância. Não à toa, a primeira grande chance de virar o marcador por parte da Albiceleste veio somente aos 30 quando Messi deu excelente passe onde Lautaro Martínez ficou cara a cara com Lampe. Na pancada em diagonal do camisa 22, espalmou de maneira incrível pela linha de fundo.

CHANCE APROVEITADA
Curiosamente, logo depois da primeira chance mais aguda, Lautaro Martínez teve a chance de preparar a jogada após outro passe de Lionel Messi e serviu na esquerda Ángel Correa que bateu firme de perna esquerda. Dessa vez, nem Lampe ou mesmo a revisão do Árbitro de Vídeo tiraram o tento marcado pela seleção da Argentina que assegurou o triunfo.
IMAGEM: Divulgação/Seleção Argentina
MSN

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial