LAGOA SECA: Lixo toma conta da cidade, mas prefeitura paga R$ 77.500 todo mês para empresa que constrói prédios fazer a coleta

A prefeitura do município de Lagoa Seca (PB) paga todo mês à empresa Rainha Empreiteira LTDA, que tem o nome de fantasia ‘Rainha Empreendimentos’ e é especializada na construção de edifícios, R$ 77.500 para que seja feito o trabalho de coleta de lixo, mas apesar da grande soma em dinheiro investida a cidade nunca esteve tão suja. As informações dos pagamentos estão no Sagres. O lixo toma conta das zonas urbana e rural com ele vem as consequências de problemas de saúde para a população, além do surgimento de insetos e o fato negativo da própria imagem municipal, que já começa a ser conhecida na região como lixão.
Faz tempo que a população reclama do serviço de coleta de lixo e, além disso, os próprios trabalhadores do setor não se sentem seguros, já que não recebem equipamentos de proteção individual, a exemplo de luvas, roupas adequadas ou botas, e o recolhimento é feito em caminhões caçambas, veículos não apropriados, como mostra um vídeo recente feito por um morador, denunciando o problema. CLIC AQUI e veja o vídeo.


O candidato a prefeito pela coligação Lagoa Seca Quer Mais, Diego do Veleiro (Cidadania) tem recebido muitas reclamações durante suas visitas de campanha a respeito da coleta de lixo. Os moradores tanto da zona urbana como rural afirmam que o trabalho é precário, feito sem organização ou segurança e que o carro coletor fica dias sem aparecer, o que está causando o acúmulo de lixo em todas as partes da cidade, principalmente nas ruas centrais.
Outro fato que tem deixado a oposição e os moradores de Lagoa Seca surpresos é que a empresa contratada para fazer a coleta de lixo não é especializada nesse serviço, já que sua atividade principal é a construção de prédios, além de atuar também na manutenção de redes de distribuição de energia elétrica, construção de redes de abastecimento de água, coleta de esgoto e construções correlatas, exceto obras de irrigação, montagem de estruturas metálicas, construção de instalações esportivas e recreativas, obras de terraplenagem, perfuração e construção de poços de água, locação de automóveis sem condutor e aluguel de máquinas e equipamentos para construção.
“O atual prefeito de Lagoa Seca nunca explicou porque paga R$ 77.500 todo mês a uma empresa para coletar o lixo, mesmo essa empresa não sendo autorizada a fazer tal atividade”, disse o coordenador da campanha de oposição, José Gonçalves (Zezinho de Bola), afirmando também que tão logo Diego assuma a prefeitura em janeiro do próximo ano vai rever o contrato com essa empresa e ver os detalhes financeiros, “pois pelo valor pago mensalmente e pela precária prestação do serviço deve ter alguma que não está de acordo com a realidade”.

Assessoria de Imprensa da Coligação Lagoa Seca Quer mais
Avante, Cidadania e Podemos

 

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial