Ministério Público dá parecer pela inelegibilidade da médica Annelise Meneguesso

O Ministério Público Eleitoral (MPE) opinou pela inelegibilidade da candidata à vice-prefeita do PSL, a médica Annelise Meneguesso. O parecer foi publicado no fim da tarde de hoje e é assinado pelo promotor Otoni Lima de Oliveira. Ele analisa a notícia de inelegibilidade apresentada por um advogado, junto à Justiça Eleitoral.
O registro de candidatura da médica ainda será julgado pelo juiz Alexandre Trineto, da 16ª Zona eleitoral. Ela é candidata à vice na chapa encabeçada pelo candidato Artur Bolinha (PSL).
“Desta forma, diante das informações supracitadas, com destaque as elencadas pela Secretária de Saúde do Município de Campina Grande acerca da ausência de desincompatibilização e continuidade do exercício das funções públicas por parte da pretensa Candidata, e considerando que o Convênio firmado entre a instituição de ensino à qual a pretensa candidata está vinculada e o Poder Público Municipal se encontra fora do prazo de vigência, visto que perdurou até 27 de maio de 2019 (conforme cláusula nona do convênio), opina, desde já, este Órgão Ministerial pelo indeferimento do registro, pugnando pelo recolhimento de material eleitoral, caso já disponibilizado ao público em geral, assim como, retirada do nome da pretensa candidata da publicidade eleitoral, na TV, rádio e demais
meios de vinculação”, diz o parecer do MP.
“A gente confia no discernimento do juiz eleitoral e acredita que o registro será deferido, em razão de todos os argumentos e do bom direito que temos”, disse ao blog o advogado José Wallison Azevedo, que faz parte da defesa da médica.
Jornal da Paraiba

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial