Eleito vereador, Dr. Valdé vai implantar o ´Ônibus da Saúde´ e a ´Farmácia Solidária´ em Campina Grande

O cirurgião dentista, radialista, cantor, compositor e candidato a vereador Dr. Valdé Silveira, pelo Partido Podemos, tem uma preocupação em especial com a saúde bucal das pessoas carentes e pretende, caso consiga uma vaga na Câmara de Vereadores, trabalhar para reduzir ao máximo esse problema dos mais necessitados. Para isso, Dr. Valdé tem um projeto simples e que deve ser colocado em prática em parceria com a Prefeitura Municipal.
Trata-se da criação e implantação do ´Ônibus da Saúde´, que nada mais é do que um veículo transformado, montado e adaptado, com equipamentos e profissionais médicos e dentistas para levar assistência odontológica e médica aos quatro cantos de Campina Grande, favorecendo especialmente as pessoas que não tem acesso à saúde pública de qualidade e tampouco com profissionais especializados.
Com o projeto Saúde para Todos e a utilização do ônibus Dr. Valdé quer garantir não apenas saúde bucal para as pessoas carentes, mas também saúde física e mental. Dessa forma, a ideia é que o ônibus percorra todos os bairros mais carentes da cidade levando saúde de qualidade onde o povo estiver. O projeto vai garantir ainda oportunidade para profissionais de excelente formação, de universidades públicas e privadas, que estarão assim em estágios supervisionados, podendo colocar em prática os seus conhecimentos.

FARMÁCIA SOLIDÁRIA
Outro importante projeto a ser apresentado por Dr. Valdé, voltado para melhorar a saúde de quem mais precisa, é a ´Farmácia Solidária´, que tem como objetivo atender a necessidade de medicamentos das pessoas mais carentes, com rapidez e dignidade. De um modo geral, a ideia é promover campanhas de arrecadação de remédios que estão espalhados ou já sem necessidade de uso nas casas das pessoas, para posterior distribuição com quem precisa.
O projeto deve ser apresentado na Câmara Municipal por Dr. Valdé logo no início do seu mandato de vereador, caso obtenha êxito na eleição deste domingo. Os medicamentos recolhidos devem passar por uma avaliação e fiscalização por parte de profissionais de saúde, e estando tudo em ordem quanto a sua eficácia e prazo de validade serão encaminhados para as pessoas que necessitam, mas não tem acesso ao tratamento.
“Nosso pensamento tem dois objetivos básicos: de um lado vamos ajudar pessoas que tem medicamentos em casa e não usam mais, nem sabem como descartá-los corretamente, e de outro vamos proporcionar que pessoas carentes que precisam de medicação, mas não podem adquirir possam receber tudo em casa, com segurança, garantia de qualidade e dignidade humana”, disse Dr. Valdé.

Apolinário Pimentel

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial