Candidato a vereador descobre no dia da eleição que divulgou número errado durante a campanha

Um candidato a vereador em Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco, descobriu, no domingo (15), dia das eleições municipais, que havia divulgado o número de votação errado aos eleitores. Durante a campanha, Rodolfo Cornetinha (Avante) pediu votos para o número 70963, sendo que o número correto da sua candidatura era 70936.
De acordo com Cornetinha, foram feitas músicas, santinhos e outros materiais com o número errado. Em uma mensagem postada no Instagram no dia da votação, ele pediu ajuda aos eleitores e disse que foi avisado por um amigo, que foi pesquisar o número do candidato e descobriu o erro.
“Eu quero dar uma notícia não muito agradável. […] esse tempo todo eu divulgando o meu número de divulgação e o número está errado. O número é 70936. Esse tempo todo divulgando meu número, pedindo para o pessoal votar em mim e, agora, em cima da hora, a eleição é hoje, domingo, 15 de novembro de 2020, eu peço a vocês que me ajudem. É 70936”, disse, na rede social.
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rodolfo Cornetinha obteve 30 votos e não foi eleito. Ele tem 27 anos e se candidatou pela primeira vez a um cargo eletivo nas eleições de 2020. No pleito, apoiou o candidato Gaúcho, também do Avante, que ficou em quinto lugar na disputa pela prefeitura de Ipojuca, com 317 votos, o equivalente a 0,51% dos votos válidos.
De acordo com Cornetinha, houve um erro do partido no momento da solicitação do número dele ao TRE-PE. Em Ipojuca, segundo o candidato, ele é conhecido por trabalhar como palhaço em eventos. O Palhaço Cornetinha, assim, se agregou ao nome de Rodolfo.
“Esse negócio da campanha, eu peguei o pessoal de surpresa, porque o pessoal pensava que era brincadeira. Eu trabalho como palhaço cornetinha. O número era 70963. Fiz duas músicas autorais, falando o número errado. O pessoal do partido que eu estava era para me ajudar, mas eu não me liguei. Eu não sei quem foi que errou. O número que eu pedi era o 70963. Tem os santinhos comigo”, afirmou.

Disputa em Ipojuca
Célia Sales, do PTB, foi eleita prefeita de Ipojuca para os próximos quatro anos. Ao fim da apuração, Célia Sales teve 46,04% dos votos. Foram 28.837 votos no total (veja vídeo acima). A candidata derrotou Carlos Santana, do PSB, que ficou em segundo lugar, com 29,97% (18.769 votos).
A eleição em Ipojuca teve 13,45% de abstenção, 1,69% votos brancos e 4,32% votos nulos. Célia Sales tem 56 anos, é casada, tem ensino médio completo e declarou ao TSE a ocupação de prefeita. Ela tem um patrimônio declarado de R$ 957.143,99. A vice é Patrícia de Leno, do Podemos, que tem 42 anos.

G1

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial