Estudantes do Senai conquistam 12 medalhas em competição de ocupações do futuro do BRICS

O BRICS – bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – esteve reunido nesta semana e, além do encontro político entre os líderes dos países, uma competição das ocupações do futuro movimentou a agenda. Pela primeira vez com ranking, medalha e no formato online, o Future Skills Challenge contou com 178 competidores, sendo 18 do Brasil.
Os estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) representaram bem o país, levando dois ouros, três pratas, três bronzes e quatro medalhas por excelência, concedidas a quem alcança mais de 700 pontos, de um máximo de 800. A Rússia, que sediou o evento e contou com 51 participantes, ficou com 22 medalhas de ouro, 14 de prata e duas de bronze.
“Esses profissionais que estão se formando e têm a oportunidade de trocarem experiências e serem reconhecidos em competições internacionais irão se posicionar melhor na indústria, que está passando por uma transformação. Os próximos anos terão um forte impacto em definir empresas e atores econômicos que estarão mais bem posicionados ”, avalia o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi.
As ocupações do futuro foram o destaque da Wordskills de 2019, maior competição de educação profissional do mundo, que também ocorreu na Rússia. Nela, o Brasil conquistou o terceiro lugar no ranking geral e boas posições nas modalidades consideradas estratégicas para a indústria 4.0. A próxima edição, marcada para 2021, será na Índia.
Confira os estudantes do Brasil premiados
O desafio dos BRICS ocorreu entre 9 e 16 de novembro, focado nas future skills, e teve 18 modalidades: manufatura aditiva; engenharia de sistemas espaciais; internet das coisas; marketing digital; tecnologia quântica; time de manufatura integrada; segurança digital; aprendizagem em máquina e big data; soluções de software de tecnologia da informação para negócios; sistemas robóticos integrados; tecnologia de design industrial; desenvolvimento de aplicativos para celulares ou app; soldagem robótica; modelagem de informações da construção; gestão de ciclo de vida; indústria digital; operação de drones e robótica de serviços.

Ouro
– Juliana Souza – Additive manufacturing
– Gabriel Cinti – Robot Systems Integration
Prata
– Gabriel William de Paulo – Internet of things
– Weverthon Luiz Gimenes de Souza – Internet of things
– Lívia Denardi – Building Information Modeling (BIM)
Bronze
– Jhonathan Rocha – Robotic Welding
– Matheus Michilino – Robot Systems Integration
-Matheus Palha – Additive manufacturing
Medalha por excelência (acima de 700)
– Daniel Araújo – Building Information Modeling (BIM)
– Alessandro Santos – Industrial Design Technology
– Davi Medeiros Oliveira – Internet of things
– Marcos Vinicius Cardoso – Internet of things

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial