‘Homofobia’ pode ter sido a motivação de mais um homicídio esclarecido em Campina Grande

A Polícia Civil da Paraíba esclareceu mais um assassinato em Campina Grande e prendeu nessa quinta-feira, 26 de novembro, após o trabalho investigativo da Delegacia de Homicídios, o homem suspeito de cometer o crime que tirou a vida de Antônio Dias da Silva, na noite do dia 26 de setembro de 2020, na cidade.
Antônio foi alvejado com um tiro no tórax, no bairro da Prata. De acordo com as investigações, ele passou a tarde consumindo bebida alcoólica no bairro do Araxá, com amigos, e ao retornar para sua residência, no bairro do Centenário, teria ‘assediado’ um adolescente de 15 anos de idade.
“Esse jovem teria, então, corrido atrás de Antônio para cometer algum tipo de represália, mas desistiu na metade do caminho, uma vez que Antônio também correu, com medo. Só que uma segunda pessoa, o homem que prendemos, viu toda a cena e decidiu tomar as dores para si, perseguindo e matando com um tiro a vítima do caso”, explicou a delegada Elizabeth Beckman.
O homem preso nega que tenha assassinado Antônio, afirmando apenas que acompanhou a situação com receio de o menino ser estuprado. Mais à frente, o suspeito teria mudado de caminho sem ter nenhum contato físico com a vítima do homicídio.
Ele já foi encaminhado a uma unidade prisional de Campina Grande.

2ª Superintendência de Polícia Civil
Assessoria de Imprensa

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial