Nova Escola SESI e a Robótica Educacional: como esse conceito colabora com o aprendizado dos alunos

Com o início da pandemia, escolas e instituições de todo o país precisaram se adaptar para oferecer seus serviços de educação com qualidade para os alunos. Nas escolas do Serviço Social da Indústria não foi diferente. No Departamento Regional da Paraíba, as Escolas SESI também passaram por mudanças, adotando o ensino remoto como saída, mas sua estrutura metodológica já fornecia capacidade para isso e isso facilitou o processo.
Tudo estava programado para acontecer normalmente, mas com a pandemia houve a necessidade de fazer uma reprogramação das aulas presenciais para aulas remotas. O que possibilitou isso foi o fato de o SESI já trabalhar com plataformas online em suas aulas, com isso, alunos e professores já estavam familiarizados com a tecnologia, como explica a Gerente Executiva de Educação do SESI Paraíba, Katharine Hluchan. “Trabalhamos dentro do Portal SESI de Educação, trabalhamos dentro da plataforma Geekie, que prepara o aluno para o ENEM. Então reprogramamos todas essas aulas presenciais para o ensino remoto, dividindo as turmas, e assim, continuamos fazendo os trabalhos dentro dessas plataformas. Tivemos a oportunidade de participar de torneios à distância e isso foi graças a essa familiaridade que o aluno tem com essas tecnologias”, descreveu.
Apesar dos vários desafios enfrentados durante a pandemia, o ano foi bastante proveitoso para a instituição. Alunos e professores puderam perceber como a adaptação é importante no processo de crescimento profissional. Katharine destaca, ainda, que é impossível não falar em transformação e adequação em pleno século XXI, isso porque é um processo essencial no desenvolvimento de qualquer atividade atualmente. “Então, não tem como falar em educação do século 21, sem falar nas adaptações, como também no novo ensino médio, que o SESI sai na frente para trabalhar por área de conhecimento. Nós podemos perceber a adaptação dos nossos professores e dos nossos alunos de trabalhar não apenas com as disciplinas de uma Matriz Curricular Regular, mas de se adaptarem para planejarem juntos”, completou.
Nos últimos anos, o SESI tem investido bastante na Robótica Educacional e tem se tornado referência no quesito. Este ano projetos das Escolas SESI da Paraíba representaram o estado nacionalmente e conquistaram as quatro primeiras colocações da etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica, que aconteceu virtualmente.
A robótica não é somente “montar robôs”, é uma definição que visa buscar soluções para problemáticas que existem na nossa sociedade. O SESI trabalha com o conceito de Robótica Educacional, que nada mais é do que trabalhar essa área em diversos campos e habilidades, pessoais e profissionais, dos alunos, e com isso, ele estará capacitado para ingressar na universidade.
No SESI são trabalhadas três competições principais: a Olimpíada Brasileira de Robótica, onde é aplicado o conhecimento prático de programação e montagem de robôs; o Torneio de Robótica FIRST LEGO League, onde são trabalhadas, além da parte técnica da robótica, a parte do desenvolvimento do projeto de pesquisa, onde os alunos precisam desenvolver soluções inovadoras para problemas que existem no dia a dia. De acordo com o Técnico de Robótica do SESI da Paraíba, Cláudio Alberto, alguns projetos estão em desenvolvimento atualmente, como por exemplo, o “Desafio Covid”, onde os alunos precisam buscar soluções tecnológicas para enfrentar e prevenir a Covid-19 durante a pandemia e um outro sobre a diminuição do consumo energético da cidade de Campina Grande. “Outra solução é um projeto que foi proposto esse ano, muito bem avaliado: como reduzir as taxas de energia da nossa cidade de forma a diminuir os custos para os moradores? Os alunos pensaram em absorver energia que é realizada através do atrito no asfalto do pneu dos carros. Isso proporciona economia de energia, geração de energia para a cidade, uma energia limpa e reaproveitável”, explicou.
Além disso, uma outra competição também é trabalhada nas Escolas SESI, a FIRST Tech Challenge, onde é estimulado nos alunos o senso de empreendedorismo, já que precisam desenvolver um plano de negócios para os seus projetos, e além disso, buscar parcerias com empresas.
Cláudio explica, ainda, que as aulas de Robótica do SESI, são voltadas para a aplicação do conhecimento teórico, para que, por exemplo, uma aula em que muitas vezes “o aluno não consegue entender só vendo o professor escrever ou explica, ele entenderá na aula de Robótica, que vai trazer aqueles conhecimentos para o palpável, o prático, que é mais fácil de ser compreendido”. Além disso, os alunos são estimulados a desenvolver habilidades a partir da participação de projetos que permeiam por todas as áreas do conhecimento, e “que trazem de forma prática o conhecimento, integrando a parte teórica da matemática, da física, da biologia, da química e das áreas humanas, com a parte prática da Robótica”, segundo Cláudio.

A NOVA ESCOLA SESI – Com a pandemia, as atividades presenciais das Escolas SESI precisaram ser paralisadas e com isso a inauguração oficial foi adiada e acontecerá somente no mês de dezembro. De acordo com a Gerente Executiva de Educação do SESI Paraíba, Katharine Hluchan, a estrutura da escola é “preparada para a educação do século 21, onde o grande diferencial está no despertar no aluno a criatividade e o desejo por buscar as suas competências e habilidades e assim possam ser protagonistas de seus próprios processos de aprendizagem”. Isso acontece devido as metodologias aplicadas pelas escolas do SESI e através dos projetos desenvolvidos para a melhor qualidade na preparação dos alunos.
As escolas do SESI oferecem ainda uma preparação qualificada para o ENEM, voltada justamente para os assuntos e habilidades que são abordados no exame. A estrutura conta também com um “espaço maker”, onde são estruturados projetos para que o aluno possa desenvolver sua criatividade e colocar em prática suas ideias, a partir do conhecimento adquirido em sala de aula.
Para quem tem interesse em ingressar na Escola SESI, as matrículas estão abertas com vagas limitadas para turmas de 2021. A matrícula é aberta para todos, mas só podem concorrer às bolsas de estudo, dependentes de industriários oriundos de escolas públicas. Para ter acesso ao edital de seleção, basta acessar www.escolasesipb.com.br.

Texto/Colaboração: Igor Batista

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial