IEL: 21 cursos gratuitos e a distância para atuação digital

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL) ofereceu em 2020, pela primeira vez, cursos gratuitos de educação executiva na modalidade educação a distância (EaD) e, pelo número de participantes, a iniciativa foi um sucesso. Mais de 36 mil pessoas de todo o Brasil se matricularam nos 21 cursos disponibilizados, com foco nas áreas de gestão, finanças e negócios.
• IEL abre quase 900 vagas de estágio em todo o país
Os cursos de qualificação têm como objetivo aumentar a produtividade operacional e contribuir com a performance de quem atua em ambientes corporativos. Além deles, o IEL promoveu ainda, pela primeira vez, uma série de webinars com mentorias em gestão empresarial.
Segundo o superintendente nacional do IEL, Eduardo Vaz, a qualificação diferenciada foi oferecida em um momento importante. “Estamos passando por uma grande transformação no mercado e o IEL está alinhado a isso, conectando, inclusive, empresas e jovens profissionais que não estão nas mesmas cidades por meio do estágio remoto, que se tornou realidade nesse novo cenário”, explica o dirigente.

Conexão
As ações do IEL nos últimos meses vão ao encontro de uma cultura de estímulo à inovação no ambiente de trabalho que vem de muitos anos. Criado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em 1969, o IEL iniciou suas atividades com uma proposta avançada para a época: aproximar os estudantes das indústrias por meio de estágios supervisionados.
Nos anos 1990, quando o Brasil abriu as portas para a concorrência externa, a defasagem tecnológica da indústria brasileira ficou visível. Foi aí que o IEL começou a diversificar suas atividades. Experiências internacionais levaram o instituto a ser procurado por empresários que buscam o aperfeiçoamento da gestão de seus negócios, da inovação tecnológica e da modernização das práticas empresariais.
Hoje, os núcleos regionais do IEL, presentes em todos os estados brasileiros, também ofertam produtos e soluções às empresas de pequeno, médio e grande portes e diferentes segmentos. Entre as organizações parceiras estão Bosch, Unilever, Ford, Braskem, Natura, Lenovo e Bradesco.
“Neste ano tivemos que nos reinventar, investindo na transformação digital para nos aproximarmos de uma maneira melhor de estudantes, profissionais e empresas. E dessa digitalização de processos, criamos aqui na Bahia o Clube IEL de Negócios”, conta o superintendente do IEL do estado, Evandro Mazo.
O clube promove encontros virtuais quinzenais que aproximam empresas compradoras e fornecedoras baianas, com o objetivo de impulsionar parcerias e, também, a economia local.

Novo posicionamento
O ano de 2020 marca, também, uma nova fase do IEL, que ampliou o foco na promoção da inovação no país, conectando indústria, centros de conhecimento e organizações nacionais e internacionais. Com investimentos em tecnologia e em uma reagrupação de seus serviços de maneira estratégica, o instituto tem trabalhado em três frentes principais: gestão empresarial, educação executiva e talentos para a indústria.
A gestão empresarial contempla a oferta de projetos de consultoria e promoção da inovação, além de aprimoramento de competências em gestão. Um dos produtos que serão intensificados é o Lean Office, criado para que as empresas possam agilizar seus processos, reduzir custos operacionais e implantar um sistema de melhoria contínua em áreas administrativas e em atividades de apoio e serviços.
Na educação executiva, a grande novidade é a plataforma digital que reúne programas e cursos para desenvolver competências em gestão para jovens talentos, empresários, executivos e gestores de empresas.
Os já reconhecidos programas Inova Talentos e Inova Global e o Programa de Estágio do IEL estão reunidos na aba de talentos para a indústria. Com eles, o IEL segue atuando no desenvolvimento e na inserção de profissionais no mercado de trabalho com foco na promoção da inovação, da transformação digital e do aumento da produtividade da indústria.

Alcance
Desde 2012, o programa de identificação, seleção e capacitação de jovens para estágios já atendeu a mais de 945 mil estudantes de 1.284 instituições de ensino superior parceiras. Esses jovens se conectaram a mais de 143 mil empresas.
Por outro lado, mais de 420 mil empresários foram qualificados por meio do programa de estímulo ao desenvolvimento de habilidades e competências, direcionado a gestores e executivos, com mais de 38 mil empresas atendidas entre 2012 e 2019.
“Queremos ser vistos como um hub de difusão de conhecimento, seja por meio das nossas capacitações empresariais, de projetos de inovação, atração e retenção de talentos, e tudo isso com parcerias com universidades e empresas, formando uma grande rede de conexões que entrega soluções para demandas reais da indústria”, diz Eduardo Vaz.

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial