Transição capilar masculina: quais os principais hábitos e cuidados. Entenda como é feita e quais dicas podem contribuir para um processo satisfatório

É cada vez mais comum ouvir falar em transição capilar, mas o que nem todas as pessoas sabem é que homens também são adeptos da modalidade e podem obter vários benefícios com ela.

A transição capilar masculina consiste basicamente em promover mudanças significativas nos cabelos.

Ela pode ser feita tanto em quem alisava e deseja o retorno dos cachos, como em quem  pretende parar com as tinturas e  quer ter fios grisalhos naturais.

Entenda melhor a seguir!

Como funciona a transição capilar masculina?

Assim como nas mulheres, o princípio básico da transição capilar masculina é abrir mão das químicas no cabelo.

Isso é válido para quem faz alisamento dos fios ou uso de tinturas.

O objetivo é uma transição sem químicas para o cabelo original, sendo que ao final do processo será possível ver o cabelo em sua textura e cor naturais.

A seguir veja algumas recomendações sobre hábitos e cuidados para adicionar à rotina durante a transição capilar e alcançar bons resultados com o processo.

9 dicas para transição capilar masculina

A transição capilar masculina demanda atenção a diferentes aspectos, pois você terá duas texturas ou duas cores de cabelo simultaneamente, o que pode ser incômodo para alguns.

Entenda melhor como lidar com esse processo e tornar a transição capilar um período de autoconhecimento e aceitação.

  1. Seja paciente

A primeira recomendação para uma pessoa em transição capilar é a paciência. No caso dos homens, o processo costuma ser mais rápido, mas ainda assim não é imediato.

Podem ser necessários alguns meses para que a parte do cabelo com química cresça o suficiente para o corte, de forma que é preciso respeitar o tempo de crescimento natural dos fios.

  1. Avalie se a técnica de big chop é adequada para você

O termo em inglês big chop pode ser traduzido como “grande corte” e a proposta dessa técnica é justamente um corte abrupto de todo o cabelo com química, podendo raspar totalmente ou deixar os fios bem curtos.

Apesar de ser uma opção, é preciso uma avaliação individual se a técnica é desejada, afinal, apesar de ser bem sucedida no sentido de eliminar as partes do cabelo com química é uma mudança estética significativa.

  1. Invista em um corte apropriado

Caso você opte por uma transição capilar no ritmo do cabelo, a escolha de um corte apropriado colabora para maior satisfação com esse processo.

A técnica de visagismo, que considera um estudo amplo dos aspectos físicos e comportamentais para definição do corte de cabelo mais apropriado é uma opção que resulta em cortes com personalidade e estilo.

  1. Aprenda truques que colaboram com as diferentes texturas

Quando a transição capilar masculina é feita por homens com cabelos mais compridos ela é um pouco mais lenta, no entanto, uma opção no processo são os penteados e fixadores.

Dessa forma, o uso de gel, pomada ou argila pode deixá-lo mais confortável com as diferentes texturas ou cores no cabelo temporariamente.

O boné também pode se tornar seu amigo nesse período.

Mas cuidado para não abusar!

Tanto os fixadores como o boné em excesso podem causar caspa, coceira e queda de cabelo.

  1. Use um xampu adequado ao seu tipo de fio

A escolha do xampu é fundamental para uma transição capilar saudável, sendo importante considerar as diferenças entre o fio que está nascendo e os compridos.

Dessa forma, garanta um produto que remova a oleosidade dos fios, mas que não os deixa ressecados no comprimento. Um especialista pode colaborar para uma escolha mais acertada.

  1. Faça hidratações periódicas

Se a transição é de um cabelo alisado para um cacheado ou com tintura para cor natural é importante investir em hidratações periódicas.

O fio cacheado tem mais tendência a ser ressecado, enquanto a tintura frequentemente pode causar ressecamento nos fios.

Nesses casos, o uso de condicionador garante fios mais brilhantes e com aspecto mais maleável.

  1. Tenha hábitos saudáveis

A saúde capilar é diretamente influenciada pelos hábitos de vida. Dessa forma, para minimizar as chances de outros problemas com o cabelo durante a transição capilar é importante:

  • ter uma alimentação saudável e nutritiva;
  • evitar o estresse;
  • lavar o cabelo adequadamente sempre que suar no couro cabeludo;
  • evitar penteados que tracionem muito os fios, como rastafari ou dread.
  • tratar problemas capilares prévios, como calvície, caspa ou dermatite.

Os hábitos ruins realmente podem gerar consequências negativas para os fios e agravar ainda mais problemas como a queda capilar e dermatites.

  1. Não ceda à tentação de outras químicas

Uma tentação comum durante a transição capilar é recorrer a algumas químicas para reduzir a aparência de duas texturas nos fios ou cores desgastadas.

Uma vez que o objetivo da transição é um cabelo natural e livre de químicas, fazer a progressiva para abaixar os fios em determinada área ou pintar os cabelos, ainda que de uma cor próxima à natural, adiará ainda mais a conclusão do processo.

Portanto, tente resistir a essas opções, pensando nos benefícios capilares ao final do processo.

  1. Faça acompanhamento especializado

Apesar de a transição capilar masculina ser um processo tranquilo, ainda que um pouco lento, pode ser necessário recorrer ao acompanhamento especializado em alguns casos.

Por exemplo, caso durante a transição capilar identifique a miniaturização dos fios (afinamento) ou entradas capilares é preciso do auxílio de um médico especialista em cabelos para verificar se há possibilidade de calvície e definir o acompanhamento e tratamento mais adequados.

 

 

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial