Estados Unidos se aproximam de 20 milhões de casos de Covid no país

Os Estados Unidos estão perto de registrar 20 milhões de casos de Covid, e as autoridades alertam para um início de ano ainda mais grave.
No dia 25, dezembro ultrapassou abril e virou o pior mês da pandemia. Já são 65 mil mortes por Covid neste mês que ainda não acabou. Em abril, tinham sido 60.700.
Apesar dos pedidos das autoridades, os americanos viajaram aos milhões no feriado de Ação de Graças, em novembro. E as consequências estão sendo sentidas agora.
O doutor Anthony Fauci, principal infectologista do país, diz que em janeiro as coisas vão piorar. Porque, durante o Natal, o número de americanos nos aeroportos foi ainda maior: 1,3 milhão de pessoas viajaram de avião só no último domingo (27), um recorde desde o começo da pandemia. Nesse momento, mais de 121 mil americanos estão hospitalizados por causa da doença.
E a vacinação caminha lentamente. Os planos de imunizar 20 milhões de pessoas ainda em 2020 já foram por água abaixo. Até agora, pouco mais de 2 milhões receberam a primeira dose. Ainda assim, a expectativa é que, até o meio de 2021, quem quiser tomar a vacina vai poder tomar.
Nesta terça (29), o presidente eleitor, Joe Biden, criticou a demora na vacinação. E afirmou que, desse jeito, vai levar anos, e não meses, para vacinar todo mundo. Disse que ele e a vice tomaram a vacina para encorajar todos a tomarem. Kamala Harris tomou a primeira dose nesta terça. Políticos importantes estão tendo prioridade, segundo eles, por questão de segurança nacional.
Os senadores se reuniram nesta terça para falar sobre a proposta do presidente Donald Trump que passou na Câmara nesta segunda (28). O objetivo é aumentar o auxílio-emergencial de uma parcela única de US$ 600 para US$ 2 mil.
Em um jogo de xadrez estranho, a oposição, do Partido Democrata, é a favor. Mas integrantes do partido do presidente, o republicano, são contra. Citam o déficit fiscal, dizem que o governo não tem dinheiro.
O presidente fez pressão em seus aliados nas redes sociais. Disse que, a não ser que os republicanos tenham um desejo de morte, a coisa certa a fazer é aprovar o auxílio emergencial de US$ 2 mil o quanto antes. São os republicanos que controlam o Senado e continuam adiando a votação.
G1

Banner Add

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial